O que o Alibaba faz de diferente em sua magia

Jack Ma, cofundador do Alibaba Group, recebia US$ 12 por mês quando trabalhava como professor de inglês na Universidade Hangzhou Dianzi. Mas um emprego mal remunerado na época, e até mesmo um pedido de emprego fracassado no KFC, não atrapalharam sua história de vida excepcional. Seus empreendimentos empresariais acabaram por torná-lo o homem mais rico da China e o segundo maior líder, segundo a revista Fortune.

Claro, Jack Ma não é o único responsável pelo sucesso do Alibaba. É exatamente isso que este artigo irá explorar – os principais fatores que a tornaram uma das maiores empresas de comércio online.

Começos humildes e incertos

A Amazon será a empresa mais importante da década de 2020? Ou não?

Quando o Alibaba foi lançado pela primeira vez em 1999, a equipe por trás dele não tinha capital, tecnologia ou planos. E ainda não está claro se isso foi intencional ou não.

Na época, a ideia de fazer compras online de bens e serviços estava se tornando mais proeminente. Além disso, no início do século 21, a China carente de comércio tinha centenas de milhões de consumidores com fundos para gastar. Assim, a empresa surgiu no momento certo. O diferencial foi a falta de trajetória clara porque “os ignorantes não têm medo”.

Custou apenas cerca de US $ 8.000 para abrir a loja Alibaba. Para comparação, os custos iniciais da contraparte mais próxima, a Amazon, eram de US$ 300.000 no momento do lançamento.

Diferentes portais para diferentes mercados

Em vez de buscar o modelo de tamanho único (como a maioria dos concorrentes), o Alibaba Group seguiu três direções com base em três grupos-alvo. As vendas B2B foram cobertas pelo Alibaba, as vendas B2C pelo Tmall e C2C pelo Taobao. Cada empresa menor tinha seu próprio portal e tipo de cliente.

Os produtos oferecidos por cada portal também eram diferentes. Mas isso não foi ditado pela empresa-mãe – e sim pelos tipos de vendedores apresentados nelas. Por exemplo, se um cliente quisesse comprar de grandes varejistas como Nike ou Ray-Ban, eles iriam ao Tmall. As necessidades de revenda por atacado seriam atendidas no Alibaba.

Como a Netflix está reinventando a indústria da TV

Além disso, cada portal foi capaz de atender ao volume necessário de compradores. Não precisavam triplicar a capacidade de atender a todos os mercados ao mesmo tempo.

Uso estratégico de recursos

O Alibaba foi rápido o suficiente para entender que o crescente mercado de produtos precisava de suporte de fintech. Assim, a equipe lançou uma empresa afiliada para pagamento digital e serviços financeiros digitais. Toda vez que o cliente paga, ele passa pelo Ant Group ou pelo aplicativo AliPay. O mesmo vale para crédito, investimento, seguro e outros tipos de serviços.

Go
Clique em Girar e deixe a roda escolher seu artigo do dia!

Outro caso de uso para o Ant Group é uma plataforma blockchain B2B para comércio internacional para processamento mais rápido de pedidos. Quanto ao AliPay, os clientes podem usá-lo para se conectar com empresas locais para pedir comida, reservar hotéis etc.

Ultimamente, o Alibaba também começou a alavancar soluções de TI e, mais especificamente, de desenvolvimento de back-end. Isso inclui um plug-in Cloud Toolkit IDE, Application Real-Time Monitoring Service (ARMS), Alibaba Cloud Application High Availability Service (AHAS) e muito mais.

11 citações que podem mudar sua negociação
Confira estas poderosas pepitas de sabedoria de traders, economistas e empresários famosos.
Ler mais

Forte crença na globalização e no livre comércio

A empresa percorreu um longo caminho desde sua entrada no mercado internacional e as intermináveis perguntas do tipo: “o Alibaba é seguro?” questionamentos que permanecem até hoje. Alguns até argumentam que a empresa está a caminho de quebrar o antigo modelo de comércio global.

7 coisas sobre a Tesla Inc. que você definitivamente não sabia

O mercado internacional nunca foi um espaço inclusivo. Mas os negócios eletrônicos estão conquistando seu próprio nicho, especialmente com a ajuda de grandes distribuidores como o Alibaba. Na China, a empresa já ajudou milhões de negócios, Ma acredita que esse modelo pode ser levado para outros países.

O presidente executivo espera que a globalização seja impulsionada por empresários e não por políticos. Chamo o projeto de “e-WTO”.

Filosofia de 102 anos

Os fundadores não têm pressa em considerar sua empresa bem-sucedida. Na verdade, todos os 18 membros originais da equipe concordam com a ideia de que a empresa deve durar 102 anos antes de considerá-la um sucesso.

O “plano” de 102 anos não gira em torno de um número arbitrário. Como o Alibaba foi fundado em 1999, seu aniversário de 102 anos seria em 2101. Dessa forma, os fundadores querem garantir que a empresa abranja três séculos, o que é uma conquista que poucas empresas podem reivindicar.

Mas não se trata apenas de números. É sobre a captura de pelo menos três séculos e o foco no crescimento de longo prazo. Em vez de perseguir metas de curto e médio prazo, o Alibaba se esforça para construir uma cultura, modelos de negócios e sistemas duradouros.

A magia do Alibaba funciona fora da China? Por quê?

Até agora, a diversificação de receitas fora da China teve um efeito positivo nas ações do Alibaba. Por exemplo, quando o balanço financeiro trimestral reportou uma receita total de mais de US$ 2 bilhões (receita total de mais de US$ 2 bilhões), o preço das ações do Alibaba subiu 7%.

Nos últimos dois anos, o Alibaba dobrou sua presença no Sudeste Asiático, onde agora possui os dois maiores players de comércio eletrônico, Lazada e Tokopedia. Os mercados ocidentais têm sido menos prioritários. A situação com o mercado americano, em particular, é complexa. O Alibaba se concentrou em atrair empresas americanas, mas não conquistou os consumidores americanos.

Finalmente, a principal vantagem do Alibaba e o componente mágico em todos os seus empreendimentos recentes – ele pode absorver perdas mais do que outros rivais.

Compartilhar
Copiar link
Link copiado
ARTIGOS RELACIONADOS
4 min
As 10 maiores empresas de TI do mundo
2 min
Otherside: um novo metaverso dos criadores do Bored Ape Yacht Club
4 min
As 5 maiores empresas privadas
5 min
10 empresas cujas ações estamos acompanhando de perto em 2022
4 min
6 coisas notáveis ​​relacionadas ao IPO do Google há 18 anos
6 min
A ascensão e declínio da WeWork – como a WeWork se tornou a “WeCrash”

Abrir esta página em outro app?

Cancelar Abrir