O que é diligência devida?

Antes de estabelecer um contrato ou acordo com outra parte, espera-se que uma empresa ou pessoa razoável faça uma pesquisa, ou aja com um certo grau de cuidado. Embora possa ser exigido por lei, o termo é mais frequentemente utilizado para inquéritos voluntários.

De acordo com a teoria subjacente à diligência devida, a realização deste tipo de investigação melhora a quantidade e a qualidade da informação disponível para os responsáveis pela decisão. Além disso, assegura que esta informação é utilizada corretamente para considerar a questão e os seus custos, recompensas e riscos.

Definição de diligência devida

Os fundamentos de ações e como eles funcionam

Diligência devida é uma análise detalhada de uma empresa realizada por um potencial comprador para identificar os seus ativos e passivos e avaliar o seu potencial económico. Significa que as pessoas estão constantemente à procura de formas de melhorar diligentemente os seus encargos, e não devem ter medo de pedir ajuda quando necessário. 

A diligência devida verifica a informação antes de tomar uma ação formal, tal como investir numa empresa. Inclui a pesquisa das demonstrações financeiras e operações de uma empresa, entrevistas à direção e a pessoal chave, e a inspeção das suas instalações. 

A diligência devida é uma parte importante do processo de investimento. Pode ajudá-lo a tomar decisões informadas sobre se deve investir numa empresa e ajudar a proteger o seu dinheiro se a empresa se revelar fraudulenta ou arriscada.

O que é a diligência devida financeira?

A diligência devida financeira é utilizada como um padrão de prudência durante as fusões e aquisições por investidores, banqueiros e adquirentes. Os parceiros de investimento utilizam frequentemente a auditoria financeira como uma técnica de pesquisa pré-investimento para obter uma avaliação especializada e imparcial. 

Promotores que procurem investimentos ou negoceiem com investidores exigem uma prática de diligência devida para se prepararem para o verdadeiro procedimento que o investidor irá iniciar. A diligência devida é necessária na banca de modo conduzir várias investigações antes de conceder empréstimos.

O conceito de consolidação

Assim, um relatório de diligência devida financeira imparcial e fiável ajuda os investidores a decidir investir numa empresa escolhida e os bancos a emprestar a um negócio.

Significado da diligência devida nos negócios

A diligência devida é um processo utilizado para assegurar que um investimento numa empresa ou projeto é sólido. Pode incluir a investigação da empresa, do seu modelo de negócio, e de questões legais. A diligência devida também fornece auditoria e verificação de informação sobre a empresa com fontes de terceiros. 

A diligência devida também pode assegurar que vale a pena fazer um investimento. É frequentemente utilizada quando se compra uma empresa ou um projeto de investimento.

Ao verificar os antecedentes e a estabilidade financeira da empresa, pode reduzir o risco de ser enganado por um negócio não fidedigno. A diligência devida está também frequentemente associada ao termo “cuidado devido”. 

Na gíria jurídica, o cuidado devido significa tomar precauções razoáveis para assegurar que alguém não sofra perdas ou danos devido às suas ações. Certificado de diligência devida emitido por um Notário Público ou outro funcionário apropriado declarando que o signatário tomou todas as medidas razoáveis para investigar e determinar a exatidão das informações apresentadas em relação a um documento.

7 dicas úteis para ajudá-lo a evitar o overtrading

Por exemplo, você não abriria uma porta destrancada se achasse que alguém estivesse lá dentro. O mesmo princípio se aplica às negociações comerciais: Deve tomar todas as medidas necessárias para se proteger a si e ao seu dinheiro antes de tomar qualquer decisão. Mais uma vez, a diligência devida é uma parte importante do processo de investimento.

10 sinais de que você será bem sucedido como trader
Muitos traders têm certos traços naturais que os tornam bem-sucedidos. Outros precisam se esforçar para desenvolvê-los. Descubra quais você tem!
Ler mais

Tipos de diligência devida

Deve adotar diferentes tipos de diligência devida ao iniciar um negócio.

Diligência devida financeira

Envolve o cálculo dos custos e receitas estimados da sua start-up, e a verificação de que dispõe dos recursos financeiros para levar a cabo o seu plano de negócios. Terá também de determinar se pode obter qualquer financiamento necessário ou vender ativos antes de lançar a sua empresa.

Diligência devida jurídica

Inclui a pesquisa de leis e regulamentos estatais aplicáveis, a revisão de contratos com potenciais parceiros ou clientes, e a consulta com advogados sobre quaisquer requisitos de propriedade intelectual para iniciar um negócio. Além disso, é importante determinar se é necessário registar a sua empresa junto do governo e identificar quaisquer requisitos em matéria de seguros.

Diligência devida social

Refere-se à realização de entrevistas e inquéritos ao seu mercado-alvo, bem como de inquéritos aos concorrentes para conhecer os seus negócios e estratégias de marketing. Também deverá rever o feedback e as opiniões dos consumidores sobre o produto ou serviço proposto.

Diligência devida fiscal

Considera os riscos fiscais da empresa, se pode ter alguma dívida fiscal, e onde pode reduzir a sua carga fiscal no futuro.

Cartão de Débito vs. Cartão de Crédito

Cada tipo de diligência devida é essencial, e nunca se deve embarcar num empreendimento empresarial sem completar os quatro tipos de diligência prévia.

Como realizar a diligência devida em relação a ações?

Os passos para realizar a diligência devida para os investidores estão listados abaixo. Embora a maioria se aplique a obrigações, bens imóveis, e muitos outros investimentos, estão frequentemente ligados a ações.

Os relatórios trimestrais e anuais da firma e os perfis das empresas em notícias financeiras e websites de corretagem de descontos incluem toda a informação de que necessita.

Analise a capitalização da empresa  

Deve definir o estatuto financeiro da empresa para efetuar a diligência devida em relação às ações. Isto pode ser feito analisando a sua capitalização (o montante total de dinheiro que uma empresa investiu). Uma capitalização elevada indica que a empresa é financeiramente estável e tem muitos ativos para investir em novos projetos. Pelo contrário, uma baixa capitalização sugere que a empresa pode estar em dificuldades e não ter recursos suficientes disponíveis para crescer ou financiar empreendimentos futuros.

Ações corporativas: tudo que você precisa saber

Pode também analisar a liquidez (a capacidade de liquidar rapidamente os seus ativos) e a solvência (a sua capacidade de cumprir as suas obrigações financeiras) de uma empresa. Uma empresa com uma elevada liquidez e solvência é capaz de vender rapidamente os seus ativos e pagar as suas dívidas. Inversamente, uma empresa com baixa liquidez ou solvência pode não ser capaz de fazer face às suas despesas por longos períodos.

Tendências de receitas, lucros e margens

Outra forma de avaliar a viabilidade de uma empresa é através da análise das suas receitas, lucros, e tendências de margem. Esta informação pode ajudá-lo a prever o desempenho da empresa no futuro e se esta tem potencial de crescimento ou declínio.

Também deve considerar o balanço de uma empresa (que detalha o seu ativo e passivo) e o preço das ações (que reflete o sentimento do investidor). Um preço elevado das ações sugere que os investidores estão otimistas quanto às perspetivas da empresa, enquanto um preço baixo das ações indica pessimismo ou incerteza quanto às suas perspetivas a longo prazo.

Concorrência e indústrias

Ajudaria se também considerasse os concorrentes de uma empresa e as indústrias em que ela opera. Esta informação pode ajudá-lo a compreender como a empresa provavelmente se irá sair contra os seus rivais em termos de quota de mercado, receitas e lucros.

Pode também analisar as tendências da indústria para melhor prever como o mercado irá responder às mudanças feitas por um concorrente ou à nova tecnologia desenvolvida por um dos seus intervenientes.

Múltiplos de avaliação

10 dicas úteis para traders de tempo fixo

Outra forma de avaliar o valor de uma empresa é através da utilização de múltiplos de avaliação. Estas medidas utilizam dados de transações passadas para determinar o valor de outras empresas (com base nas receitas, margens de lucro e preços de ações). Pode utilizar estes múltiplos para  comparar os valores relativos de diferentes empresas ou analisar tendências ao longo do tempo.

Antecedentes e história da empresa

Ao tomar uma decisão de investimento, é importante compreender os antecedentes e a história da empresa. Esta informação pode fornecer uma visão da sua cultura empresarial, equipa de gestão, e estratégia de crescimento ou declínio.

Pode também ajudá-lo a formar uma opinião sobre a probabilidade de sucesso do investimento proposto pela empresa.

Gestão e propriedade de ações

Outro fator crítico a considerar é a gestão e a propriedade das ações da empresa. Esta informação pode ajudá-lo a determinar se o seu dinheiro será bem gasto e quem irá beneficiar se o investimento falhar. Pode também fornecer pistas sobre a probabilidade de os funcionários tomarem decisões que possam não se alinhar com os interesses dos acionistas.  

Balanço

O balanço de uma empresa é um “instantâneo” do seu ativo, passivo e capital prórpio num momento específico. Esta informação pode dar-lhe uma visão geral da saúde financeira da empresa e das suas perspetivas de crescimento.

Demonstração de resultados 

6 dicas úteis sobre como reduzir o estresse ao negociar

A demonstração de resultados mostra quanto dinheiro a empresa ganhou durante determinados períodos (em termos de lucros brutos ou rendimento líquido) em comparação com as despesas totais incorridas durante esse período. Esta informação pode ajudá-lo a determinar se a empresa está a funcionar eficientemente e a obter rendimentos razoáveis do seu investimento.

Demonstração de fluxos de caixa 

A demonstração de fluxos de caixa fornece uma visão de quanto dinheiro a empresa tem para financiar as suas operações, incluindo financiamento a curto prazo (caixa e equivalentes de caixa) e a longo prazo (dívida e capital próprio). Esta informação pode ajudar a determinar se a empresa pode cumprir as suas obrigações financeiras em situações de curto e longo prazo.

Contas do balanço

O balanço também inclui várias contas que detalham o ativo, o passivo e o capital próprio de uma empresa em vários momentos. Estes relatórios podem dar-lhe uma visão precisa do desempenho financeiro da empresa em relação ao passado.

Histórico dos preços das ações

O relatório sobre o histórico dos preços das ações fornece um instantâneo cronológico dos preços a que as ações de uma determinada empresa foram negociadas ao longo dos últimos meses. Esta informação pode ajudá-lo a determinar se o preço das ações está sub ou sobrevalorizado e se existem oportunidades potenciais de compra de ações à venda.  

Análise do setor

O que é uma oferta pública inicial (OPI), e vale a pena investir nela?

O relatório de análise do setor fornece informação detalhada sobre o panorama competitivo e as principais tendências macroeconómicas que afetam o setor específico da empresa. Estes dados podem ajudá-lo a identificar novas oportunidades ou ameaças potenciais para os resultados da empresa e a tomar decisões informadas sobre onde investir o seu dinheiro.

Possibilidades de diluição de ações

O relatório de diluição de ações estima quantas ações adicionais pode emitir se as atuais emissões de ações da empresa permanecerem inalteradas durante um período especificado. Esta informação pode ajudar a determinar se existe potencial para o aumento do valor acionista como resultado do crescimento futuro do negócio.

Expectativas

O relatório de expectativas fornece um instantâneo de como os investidores esperam que o desempenho financeiro da empresa se desenvolva nos próximos 12 meses. Estes dados podem ajudá-lo a tomar decisões informadas sobre se deve ou não comprar ações em antecipação do crescimento futuro.

Examinar os riscos a longo e curto prazo 

O relatório de riscos fornece um instantâneo dos fatores-chave que podem afetar o desempenho financeiro da empresa durante os próximos 12 meses. Esta informação pode ajudá-lo a identificar potenciais sinais de aviso e a tomar decisões informadas sobre se deve ou não investir no negócio.

Fundamentos de diligência devida para investimentos em startups

Ao investir numa startup, deve fazer diligentemente algumas coisas básicas para definir as perspetivas e garantir que os seus fundos são bem gastos.

1. Faça a sua pesquisa 

Visão geral da inflação e seus tipos: o que é e como controlá-la

Antes de investir numa startup, é importante estar familiarizado com a empresa e o seu produto ou serviço. Em primeiro lugar, leia os pitches para investidores, relatórios da empresa, e comunicados de imprensa. Depois, examine cuidadosamente a equipa e os seus antecedentes. Finalmente, faça perguntas sobre como o negócio planeia ganhar dinheiro, quem é responsável por que aspetos da empresa, e quanto tempo têm antes de necessitarem de financiamento adicional ou de atingirem uma barreira financeira.

2. Faça perguntas

Ao reunir-se com os fundadores e principais executivos de uma startup, faça muitas perguntas sobre os seus negócios, objetivos e planos para o crescimento futuro. Compreenda tudo, desde a sua situação financeira até aos prazos de desenvolvimento de produtos. Não os deixe conduzir a conversa em qualquer direção em particular – procure informações que o ajudem a tomar uma decisão informada.

3. Invista pequenas quantias no início

Em geral, é melhor investir pequenas somas de dinheiro quando se faz um investimento inicial, porque permite acompanhar mais de perto a forma como as coisas estão a progredir, enquanto se sente a empresa e o seu potencial. Não perderá o investimento em geral se as coisas não resultarem.

4. Avalie cada startup com base nos seus próprios méritos

Ao investir numa startup, é essencial fazer a sua investigação para determinar se a oportunidade se adequa aos seus critérios e objetivos de investimento específicos. Não se baseie apenas em dados de previsão ou classificações de agências.

5. Mantenha-se atento

7 dicas de como sobreviver ao seu primeiro ano como trader

Como com qualquer investimento, é essencial permanecer vigilante e verificar regularmente o progresso de uma startup. Isto irá ajudá-lo a obter o melhor retorno do seu investimento e garantir que a empresa está a seguir na direção certa.

6. Procure aconselhamento profissional

Se está a considerar investir numa startup, é sempre aconselhável procurar aconselhamento profissional junto de um consultor financeiro ou advogado experiente. Estes podem ajudá-lo a compreender as entradas e saídas do investimento inicial e orientar a melhor forma de proteger os seus interesses.

Diligência devida F&A 

Um elemento significativo de qualquer fusão e aquisição de empresas é a diligência devida. O objetivo final é garantir que o investimento do comprador é livre de riscos e seguro. A diligência devida manifesta-se de duas formas: a rigorosa e a suave. Apesar de serem parecidas, diferem em muito aspetos. Em comparação com a diligência devida rigorosas, a diligência devida suave é mais desafiante de se levar a cabo. A diligência devida suave enfatiza as pessoas mais do que a diligência devida rigorosa, focada nos números.

Realizar diligência devida rigorosa

5 dicas sobre como realmente aproveitar o processo de negociação

Os investidores devem concentrar-se na rentabilidade ao mesmo tempo que conduzem diligências devidas rigorosas e avaliam minuciosamente as infra-estruturas da empresa. A diligência devida rigorosa abrange também a revisão e auditoria de documentos financeiros, a análise do mercado de consumo e a avaliação de processos judiciais atuais e futuros. A auditoria de diligência devida é uma revisão completa e imparcial da empresa, especialmente em áreas de sondagem onde podem existir potenciais problemas ou vulnerabilidades.

Realizar diligência devida suave

As empresas devem olhar para além dos preços e dos dados, enquanto realizam a diligência devida. Por conseguinte, deve prestar muita atenção à mão-de-obra da empresa. A diligência suave centra-se principalente nos clientes e funcionários da empresa. A diligência devida suave também considera a forma como os clientes reagem ou interagem com o negócio. Além disso, são avaliadas fontes como informação de mercado e feedback dos clientes.

Perguntas frequentes sobre diligência devida

Diligência devida é um termo utilizado no mundo imobiliário e empresarial que se refere a um processo exaustivo de avaliação de todos os riscos potenciais associados a uma determinada transação ou investimento. Por conseguinte, é essencial compreender o seu valor.

Qual é a finalidade da diligência devida?

O principal objetivo da diligência devida é assegurar que um potencial investimento ou transação seja tão livre de riscos e benéfico quanto possível. Ao fazer uma pesquisa completa sobre o imóvel que está a comprar ou a empresa em que está a investir, a diligência devida pode ajudar a minimizar questões tais como disputas de propriedade ou perda de fundos.

O que é uma lista de verificação de diligência devida?

O que um gráfico com alta velocidade vale para um trader?

Uma lista de verificação de diligência devida é uma ferramenta útil que pode utilizar para ajudar a organizar as várias etapas envolvidas na realização de uma pesquisa adequada antes de comprar um imóvel. Irá listar itens tais como pesquisa pré-compra, obtenção de cotações para inspeções profissionais, contacto com funcionários locais, e muito mais. Seguindo estas simples etapas, deverá ser fácil assegurar que qualquer potencial investimento seja minuciosamente examinado.

O que é um exemplo de diligência devida?

Digamos que está interessado em comprar bens imobiliários. Poderá querer fazer alguma pesquisa antes de comprar para garantir que o imóvel está à venda. Pode também contactar as autoridades locais para se informar sobre os regulamentos de zoneamento, verificar registos fiscais históricos, e muito mais.

Uma vez reunidas todas estas informações, é altura de as colocar num relatório de diligência devida prática. Ajudá-lo-á a manter-se a par de tudo o que precisa de ser feito antes de comprar um imóvel e ajudá-lo-á a evitar quaisquer potenciais problemas no futuro.

Geral

Em resumo, se quiser aumentar as suas hipóteses de não ser defraudado durante os procedimentos de diligência devida, concentre-se nestas três etapas: transparência na comunicação com o vendedor, verificação cuidadosa dos documentos, e investigação exaustiva antes de tomar qualquer decisão de investimento.

Compartilhar
Copiar link
Link copiado
Go
Clique em Girar e deixe a roda escolher seu artigo do dia!
ARTIGOS RELACIONADOS
6 min
O que é equity? Significado, definição e exemplos
5 min
7 maneiras de não perder seu depósito no primeiro dia
10 min
Como se tornar um empreendedor: o guia definitivo
4 min
Como se tornar um trader melhor imediatamente: 7 dicas importantes
6 min
9 dicas para traders iniciantes
4 min
5 dicas que podem melhorar suas negociações agora

Abrir esta página em outro app?

Cancelar Abrir