Leis de mercado: lucros e riscos

Existem inúmeros mercados financeiros, incluindo mercado de câmbio estrangeiro (Forex), ações, commodities, criptomoedas, etc. Ao entrar em qualquer um deles, você precisa saber como o mercado funciona e os principais fatores que afetam os ativos. Esta informação irá ajudá-lo a tirar o máximo proveito do mercado. 

Entretanto, isso não é tudo. Os investidores não devem menosprezar o gerenciamento de risco. Os riscos financeiros são controlados até mesmo em nível estadual. Por exemplo, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos exige que as empresas de capital aberto revelem sua vulnerabilidade ao risco financeiro. Antes de investir em uma empresa, qualquer investidor pode acessar informações sobre fatores relevantes que podem tornar um investimento especulativo ou arriscado. 

O que é o índice S&P 500?

Consideremos as principais regras de gerenciamento de risco. 

O que é risco de mercado?

Vamos começar pelo básico. Talvez você já saiba qual é o risco de mercado. Mas é sempre bom repetir. 

O risco de mercado é a possibilidade de você arcar com perdas devido aos fatores que afetam o desempenho geral do mercado. O risco sempre existe porque todos os mercados são afetados por vários fatores que podem mudar rapidamente. Portanto, é impossível tomar uma decisão de investimento 100% precisa. 

Embora seja impossível evitar o risco de mercado, você pode reduzi-lo aplicando regras de gerenciamento de risco. 

A gestão de risco é uma tática que ajuda os investidores a identificar, analisar e aceitar ou diminuir a incerteza nas decisões de investimento.

1. Analise o risco do investimento

Antes de decidir quanto você pode arriscar, você precisa analisar seus objetivos e posição atual para definir sua tolerância ao risco. 

Lembrete: Tolerância ao risco é a capacidade de aceitar os resultados de um risco caso ocorram e a disponibilidade de recursos para absorver ou tolerar os resultados. Normalmente, a tolerância ao risco é dividida em três categorias: agressiva, moderada e conservadora.

É complicado definir qual é a tolerância ao risco que você tem. No entanto, existem vários programas de software que definirão sua atitude em relação ao risco com base nas respostas a um questionário. Esses programas também podem definir se seu portfólio atual corresponde à sua tolerância ao risco. Se não, você pode realinhar os ativos existentes.

2. Aloque ativos a longo prazo 

Essa tática consiste em visualizar o portfólio de instrumentos como um todo, sem focar em ativos individuais. Isso significa que, ao considerar um ativo, você não deve pensar em quão lucrativo esse investimento pode ser. Você deve considerar como esse investimento se correlacionará com outros instrumentos financeiros em seu portfólio. 

Go
Clique em Girar e deixe a roda escolher seu artigo do dia!
A teoria da Onda de Elliot do fluxo de moeda: o que todo trader deve saber

Outra ideia importante dessa ferramenta de gerenciamento de risco é que você deve diversificar seu portfólio com diversos ativos. Não se concentre em um mercado e aprenda sobre diferentes mercados. Mesmo que você tenha preconceitos de que o mercado de títulos é muito conservador enquanto o mercado de criptomoedas é muito volátil e arriscado, você deve definir os ativos que correspondem à sua tolerância ao risco e objetivos. Lembre-se de que os ativos de sua carteira devem proteger seus fundos. Isso significa que eles devem ser negativamente correlacionados. Assim, quando uma classe de ativos se deprecia, outra cobre essas perdas. Não seja muito conservador investindo apenas em ações. Existem muitas classes de ativos nas quais você pode investir. 

próximo ponto importante da estratégia de alocação de ativos é que você deve investir seus fundos proporcionalmente; não coloque a maior parte de seus fundos em uma classe de ativos. Se uma classe de ativos cair, outra se valorizará. Assim, o valor que você pode perder deve ser igual ao valor que você pode ganhar. 

11 citações que podem mudar sua negociação
Confira estas poderosas pepitas de sabedoria de traders, economistas e empresários famosos.
Ler mais

3. Invista de forma consistente 

Investidores profissionais recomendam o uso da estratégia de custo médio do dólar. Ela se concentra em investimentos de longo prazo. 

A ideia é simples: você deve adicionar o mesmo valor à sua conta de investimento em intervalos regulares. Escolha a quantia e os períodos com os quais você se sente confortável. 

Esta estratégia é simples e irá aliviá-lo de estresse desnecessário. Isso o torna disciplinado. Quando você está acostumado a investir a mesma quantia em determinados intervalos, você não percebe essas despesas. A estratégia permite mitigar a volatilidade do mercado e construir uma carteira de investimentos significativa. 

4. Defina sua própria razão de risco/recompensa

Como investir em fundos mútuos online?

Existe uma regra comum de que seus possíveis retornos devem ser pelo menos duas vezes maiores do que uma possível perda (razão de risco/recompensa de 1:2). Os investidores devem definir a diferença máxima entre o preço esperado e aquele que pode ser alcançado em um determinado período de tempo se a previsão estiver incorreta. 

Essa abordagem permite que os investidores controlem o valor máximo que podem perder caso o mercado vire na direção oposta e sua previsão de investimento esteja errada. Mesmo que um investidor perca uma certa quantia, eles não serão retirados do mercado. A perda não afetará o desempenho geral do investidor. 

No entanto, você deve se lembrar que a razão de risco/recompensa de 1:2 é apenas uma regra básica. Para avaliar o risco que você pode arcar, você deve considerar quão volátil é o ativo, como a perda pode afetar seu capital e a quantidade de fundos que você tem para se manter no jogo.   

5. Minimize a volatilidade da carteira

A volatilidade pode ser baixa ou alta, mas sempre existe. Assim, os investidores precisam saber como lidar com isso. Uma das estratégias recomenda diminuir a volatilidade do portfólio por meio de caixa ou equivalentes, incluindo certificados de depósito, títulos do Tesouro dos EUA e fundos do mercado monetário. Isso significa que os investidores precisam alocar alguns fundos para esses instrumentos para evitar a venda de outros ativos se precisarem de fundos adicionais para cobrir perdas. 

Como investir com pouco dinheiro

A porcentagem de fundos alocados em instrumentos de caixa depende da estratégia de um investidor. Lembre-se de que não é recomendável manter muitos fundos em dinheiro devido à inflação. 

Considerações finais

Ao entrar em qualquer mercado financeiro, você deve seguir as regras básicas mencionadas acima. Elas se aplicam a todos os mercados e classes de ativos. Essas regras irão discipliná-lo e permitir a redução dos riscos que cada mercado carrega. Lembre-se de que os lucros andam de mãos dadas com os riscos e você deve seguir as leis do mercado para tirar o proveito máximo do mercado.

Compartilhar
Copiar link
Link copiado
ARTIGOS RELACIONADOS
4 min
O que é Dow Jones?
4 min
Como investor em arte?
4 min
Os 5 melhores livros sobre finanças pessoais
5 min
O que é renda passiva?
6 min
10 fatos interessantes sobre os mercados financeiros do século 21
4 min
Tipos de investimentos em ouro: o que você precisa saber

Abrir esta página em outro app?

Cancelar Abrir