Criptomoedas: um guia para iniciantes

Quando o Bitcoin entrou em cena, havia apenas dois tipos de pessoas – os céticos, que não o levaram a sério e alguns apoiadores entusiastas. Agora que as criptomoedas possuem seu lugar, há crentes, inimigos, traders de varejo, investidores institucionais, startups, empresas – todos interessados ​​no que cripto pode oferecer. Aprenda os fundamentos sobre as criptomoedas e veja em qual categoria você se encaixa!

De acordo com dados da Statista, existem mais de 10.000 criptomoedas. Este é um aumento de mais de 15.000% em menos de 9 anos! Esse número é ainda mais impressionante, considerando que não havia nenhum antes de 2008.

O que são Criptomoedas?

A criptomoeda é uma moeda digital que possui uma forma descentralizada de governança e controle. As transações não são controladas por nenhuma autoridade bancária central. Em vez disso, eles existem em um sistema ponto a ponto, onde qualquer pessoa pode enviar e receber fundos on-line, independentemente de quem e onde estiverem.

As criptomoedas receberam esse nome porque usa criptografia para uma comunicação segura.

A ideia e um breve histórico do que são criptomoedas

Bitcoin, a primeira criptomoeda de todos os tempos, foi criada por causa da crise financeira global de 2007-2008. O protocolo foi criado em 2009 por alguém sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto de forma totalmente anônima. A ideia era enviar dinheiro sem fronteiras e sem interferência de bancos ou governos.

No início de 2010, o BTC valia alguns centavos. E não foi até o final de 2017 que as criptomoedas começaram a ver um crescimento sem precedentes e mais projetos ganharam destaque. A Great Crypto Crash (A Grande Queda Cripto) foi em 2018 – o setor como um todo mergulhou de forma mais intensa do que as empresas durante o crash pontocom.

Desde então, as principais criptomoedas (BTC, ETH, BNB, LUNA, SOL) se recuperaram e sua popularidade continua crescendo.

Como as criptomoedas funcionam?

As criptomoedas operam em redes de software que consistem em vários computadores executando cópias separadas do mesmo programa. Enquanto esses nós estão vinculados, nenhum controla a rede sozinho. Isso garante a descentralização.

Depois que as transações são processadas pelos computadores participantes, elas são registradas e armazenadas no livro-razão público. É aberto, imutável e anônimo. As transações são agrupadas em blocos que são encadeados em ordem cronológica – ou seja, adicionados à blockchain (cadeia de blocos).

Vamos entender como uma transação comum de criptomoeda funciona nos bastidores:

  1. Um usuário solicita uma transação 
  2. A solicitação é transmitida para a rede da blockchain 
  3. Validadores verificam se a transação é válida (não maliciosa, gasto-duplo etc.)
  4. Um novo bloco de dados é adicionado ao livro-razão.  
  5. Transação concluída!

Ao comprar uma criptomoeda pela primeira vez, você recebe duas chaves:

  • Uma chave pública, que funciona como um endereço de e-mail e pode ser compartilhada;
  • Uma chave privada, que funciona como uma senha não deve ser compartilhada. 

Se um usuário perder sua chave privada, ele perderá o acesso aos fundos sem qualquer chance substituição.

O que tornam as criptomoedas valiosas?

O mercado de criptomoedas opera com base na lei de oferta e demanda. O número de moedas sendo mineradas e o número de pessoas que desejam vender suas moedas determinam a oferta. A demanda pode ser baseada em vários fatores, como casos de uso, sistema monetário (velocidade de transação, taxas), interesse da mídia e do investidor, regulações e muito mais.

Quanto maior for a demanda por uma moeda, maior será a pressão de compra e maior o preço será.

O valor das criptomoedas flutua mais do que qualquer ativo financeiro tradicional porque reflete a percepção do mercado sobre as criptomoedas.

Aplicações e casos de uso no mundo real 

Existem milhares de moedas digitais sendo usadas para uma lista incrivelmente diversificada de aplicações. Estes são os mais comuns:

  • Serviços financeiros: Transações internacionais com governança transparente, sem intermediários, processamento rápido e riscos reduzidos de erro humano.
  • Internet das Coisas: As redes cripto podem executar transações entre máquinas e dispositivos no ecossistema IoT.
  • Contratos inteligentes: Cripto é essencial para a execução de contratos autoexecutáveis ​​em que as condições são escritas diretamente nas linhas de código.
  • Gerenciamento da cadeia de suprimentos: Existem vários projetos de criptografia que permitem aos usuários registrar preços, datas, locais, certificações e outras informações relevantes no blockchain.
  • Entretenimento: Inclui NFTs e o Metaverso, as últimas tendências do mundo digital.

Como ganhar uma renda adicional negociando criptomoedas online

Aqui está como negociar criptomoedas como um professional:

1° Passo. Decida qual criptomoeda comprar

Isso afetará a escolha de uma plataforma de negociação.

2° Passo. Abra uma conta de negociação

Escolha um corretor ou uma exchange de criptomoedas, registre-se e adicione fundos à conta.

3° Etapa 3. Cria um plano de negociação 

Refine seus objetivos, faça abordagens, e tempo disponível para negociação e escolha as ferramentas para análise preditiva.

4° Etapa. Abra uma negociação

Escolha o tipo de ordem, insira a quantidade de criptomoedas que deseja comprar e confirme a ordem (ou pode ser fechada automaticamente com um stop loss ou take profit).

5° Etapa. Monitore e, se necessário, fecha a posição 

Quando sua posição atingir um nível desejável, feche-a manualmente.

Como armazenar criptomoedas

A maioria das moedas são armazenadas em carteiras digitais. Esses são aplicativos para computador e celular que permitem enviar, receber e gastar várias criptomoedas a partir de uma interface. Eles geralmente são protegidos por uma frase de recuperação de 12 palavras, que é uma forma legível das chaves privadas.

Para maximizar a segurança, alguns investidores transferem seus fundos para carteiras rígidas. São pequenos dispositivos plug-in que nem sempre estão conectados à Internet, tornando-os menos vulneráveis ​​a ameaças cibernéticas.

As criptomoedas são bons investimentos? 

Sim e não. Se você quiser ganhar exposição direta à demanda por moedas digitais, manter é uma boa idea. As criptomoedas são conhecidas por variações de preço acentuadas, trazendo retornos muito altos (apesar de que quedas durante a noite são igualmente conhecidas). Mas se você prioriza o valor intrínseco em seus investimentos em vez de pura especulação, procure outro mercado. Se estiver indeciso, pesquise de forma metódica e minuciosa.

Compartilhar
Copiar link
Link copied
ARTIGOS RELACIONADOS
4 min
Feriados do mercado de ações em 2022
3 min
Como funciona o mercado de ações?
6 min
7 maneiras de criar renda passiva
4 min
Tipos de investimentos em ouro: o que você precisa saber
4 min
O que são ativos  tangíveis e intangíveis?
4 min
Como investor em arte?