Concorrência perfeita: o que é e quais são os exemplos

Se alguém fosse definir concorrência perfeita, trata-se simplesmente de uma estrutura teórica de mercado sem monopólios. Ela surge quando todos os negócios vendem os mesmos produtos, a participação de mercado não tem influência sobre o preço, não há obstáculos à entrada ou saída, os clientes têm informações completas ou perfeitas e as empresas não conseguem estabelecer preços. Entretanto, a concorrência perfeita é caracterizada por muito mais variáveis, e seu encapsulamento de um mercado perfeito tem múltiplas implicações que serão discutidas abaixo com mais detalhes.

O que é a Concorrência Perfeita?

7 dicas simples sobre como tornar um negócio mais sustentável

Um sistema ideológico construído sobre os fundamentos de um mercado perfeitamente competitivo é chamado de concorrência perfeita. Ele oferece um modelo valioso para ilustrar como tanto a oferta quanto a demanda influenciam os preços e o comportamento na economia, apesar de raramente ocorrer em mercados reais.

Existem inúmeros compradores e vendedores em um mercado com concorrência perfeita, e os preços sempre indicam a oferta e a demanda. As empresas só ganham tanto dinheiro quanto é necessário para se manterem em operação. Outras empresas entrariam no mercado e reduziriam a receita se quisessem obter lucros excessivos.

Como Funciona a Concorrência Perfeita

Um tipo padrão ou ideal para o qual a estrutura real do mercado pode ser contrastada é a concorrência perfeita. Teoricamente, monopólios, nos quais apenas uma empresa fornece um serviço ou produto e é livre para estabelecer seus preços porque os consumidores não têm outras opções e é um desafio para concorrentes potenciais entrar no mercado, são o oposto de uma concorrência perfeita.

Não haveria monopólios sob um cenário de concorrência perfeita. Alguns traços essenciais deste tipo de estrutura incluem:

Como se tornar um empreendedor?
  • Todas as empresas vendem as mesmas mercadorias (commodities ou mercadorias homogêneas).
  • Cada empresa é um price taker (não têm a capacidade de influenciar os preços de mercado).
  • As mudanças de preços não são afetadas pela participação no mercado.
  • Os compradores têm conhecimento completo ou perfeito do produto e dos preços que cada empresa estabelece (ao longo do passado, presente e futuro).
  • A mão-de-obra e os recursos de capital são totalmente móveis.
  • As empresas não são cobradas para entrar ou sair do mercado.

A curva da demanda desacelera para baixo para os produtos e serviços em um mercado com concorrência perfeita. No entanto, nenhuma empresa neste mercado tem o poder de controlar o ritmo em que oferece seus produtos. Como resultado, uma empresa deve aceitar o preço de equilíbrio de mercado conforme fornecido e lidar com a demanda de consumo totalmente elástica.

A curva de demanda da concorrência perfeita de uma empresa competitiva é horizontal, ao preço de mercado. Como resultado, cada unidade vendida fará com que ela receba o mesmo preço. A diferença absoluta nas receitas geradas pela venda de outra unidade à taxa de mercado inalterada é a receita marginal que a empresa obtém.

Características do Mercado de Concorrência Perfeita

As características de um mercado de concorrência perfeita podem ser descritas através destes fatores:

Go
Clique em Girar e deixe a roda escolher seu artigo do dia!
  • Vasto e Uniforme 
O que é um IPO? Por que as empresas abrem capital?

Há muitos compradores e vendedores em um mercado que é muito competitivo. Ao invés de corporações gigantes que podem regular os preços através de mudanças na oferta, os vendedores são empresas menores. Não há muitas distinções nas capacidades, características e custos dos produtos que eles vendem. Isto garante que os consumidores não possam diferenciar entre produtos com base em qualidades tangíveis como tamanho ou cor ou qualidades intangíveis como marca.

Neste mercado, muitos compradores e vendedores garantem uma demanda e oferta estáveis. Os clientes podem facilmente trocar mercadorias criadas por uma empresa por aquelas fabricadas por outra.

  • Acesso livre à informação gratuita e perfeita

Uma vantagem crucial é o conhecimento da ecologia de uma indústria e dos concorrentes. Para algumas empresas, a compreensão dos preços dos fornecedores e da aquisição de componentes, por exemplo, pode decidir o destino do mercado.

Informações sobre patentes e projetos de pesquisa em empresas rivais podem ajudar as empresas a desenvolver táticas competitivas e construir uma barreira em torno de seus produtos em alguns setores intensivos em conhecimento e pesquisa, tais como a tecnologia e a indústria farmacêutica.

  • Ausência de controles

Os governos desempenham um papel crucial no desenvolvimento do mercado de bens, aplicando regras e regulando os preços. Ao estabelecer diretrizes para o funcionamento do mercado, eles podem regular a entrada e saída de empresas. Por exemplo, a criação, fabricação e venda de medicamentos estão sujeitas a várias regulamentações que o setor farmacêutico deve seguir.

Empresários de Hong Kong fazem uma descoberta na agricultura ao estabelecer uma fazenda vertical

Como resultado, esses regulamentos exigem gastos de capital significativos na forma de pessoas (advogados, pessoal de garantia de qualidade, etc.) e infra-estrutura (equipamento de fabricação de medicamentos). As despesas totais se acumulam e fazem com que seja bastante caro para as empresas liberar um medicamento no mercado.

Em um mercado intensamente competitivo, tais controles não existem. Como não há limites para a entrada ou saída de uma empresa de tal mercado, ela pode investir livremente em mão-de-obra e bens de capital e alterar a produção em resposta às necessidades do mercado.

  • Transporte Acessível e Eficaz

Outro aspecto da concorrência perfeita é o transporte acessível e eficaz. As empresas não sofrem taxas consideráveis pela movimentação de produtos. Isto diminui o custo do item e encurta o tempo necessário para a entrega dos itens.

Quanto você pode ganhar como day trader?
É melhor você saber o potencial de retorno — não para sonhar com uma renda gigantesca, mas para saber quanto investir por negociação.
Ler mais

Teoria vs. Realidade da Concorrência Perfeita

A principal razão pela qual a concorrência no mundo real se desvia do ideal é a fabricação, o marketing e as variações de vendas. Por exemplo, o proprietário de uma pequena loja de produtos orgânicos pode diferenciar suas mercadorias das dos concorrentes, divulgando fortemente os grãos fornecidos ao gado que produziu o esterco que fertilizou os grãos de soja não transgênicos. Isto é o que é reconhecido como diferenciação.

10 sinais de que você pode ser um empreendedor

As duas primeiras características da concorrência perfeita (mercadorias homogêneas e empresas que praticam preços) quase nunca são verdadeiras. Entretanto, a transformação tecnológica e comercial global está aumentando o conhecimento e a versatilidade da capacidade para o segundo par de características (informação sobre preços e mobilidade).

Embora este modelo teórico esteja longe da realidade, ele é útil, pois pode explicar vários comportamentos que ocorrem no mundo real.

Barreiras para entrar Proibição da Concorrência Perfeita

Na economia, a concorrência ideal não pode surgir devido a barreiras significativas. Por exemplo, muitas indústrias têm barreiras para entrar, que restringem a capacidade das empresas de entrar e sair delas. Elas incluem altos custos iniciais (como na indústria de produção de automóveis) ou regulamentações governamentais rigorosas (como na indústria de serviços públicos).

Entretanto, existem alguns mercados onde os consumidores estão constantemente conscientes de todas as opções e preços. Considerando que há tantos pequenos produtores no setor agrícola, e eles têm tão pouco controle sobre os preços de venda de suas mercadorias, este setor é sem dúvida o que mais se aproxima da concorrência perfeita.

Vantagens e Desvantagens da Concorrência Perfeita

O que é diligência prévia

A estrutura idealizada de uma economia de mercado é uma estrutura de concorrência perfeita. Embora ofereça uma abordagem prática a um mercado, frequentemente apresenta desvios consideráveis em relação à economia real. A utilidade de um modelo de concorrência perfeita só é correta na medida em que representa circunstâncias do mundo real.

As margens de lucro baixas são uma característica significativa da concorrência perfeita. Cada consumidor tem acesso a bens idênticos; portanto, inevitavelmente procuram os melhores negócios. As empresas não podem se diferenciar cobrando mais por bens e serviços superiores. Por exemplo, como os aparelhos da Apple são mais caros que seus rivais, seria difícil para a empresa sobreviver em um mercado com concorrência total. 

A falta de inovação é outra. As empresas são encorajadas a inovar e produzir produtos melhores pela possibilidade de ganhar uma fatia de mercado maior e de se destacar. Na concorrência perfeita, porém, nenhuma empresa tem uma participação de mercado dominante. Portanto, suas operações não têm rentabilidade a longo prazo.

A aparente falta de economias de escala é outro inconveniente. O aumento da capacidade de produção pode resultar em preços ao consumidor mais baixos e margens de lucro comerciais. Entretanto, numerosas pequenas empresas que competem pela mesma participação de mercado impedem isso e garantem que o tamanho médio da empresa permaneça modesto.

As empresas Lucram na Concorrência Perfeita?

Como o metaverso pode mudar o trabalho

Os lucros podem ser obtidos por um curto período em mercados com concorrência perfeita. A dinâmica do mercado, no entanto, neutraliza o impacto de ganhos positivos ou negativos e os movimenta em direção ao equilíbrio. Devido à falta de informações assimétricas, as empresas concorrentes aumentarão imediatamente a produção ou cortarão as despesas para se colocar em paridade com a organização lucrativa.

Em um mercado com concorrência perfeita, a média de uma empresa, assim como a receita marginal, são iguais ao preço de venda de suas mercadorias. Todos os lucros e perdas acabam indo para zero, devido a uma mudança na oferta e na demanda.

Concorrência Perfeita vs. Monopólio 

Um monopólio, no qual uma empresa regula o fornecimento de um bem específico, é o contrário de uma concorrência perfeita. Quando há um monopólio, os clientes que sentem que a taxa pode ser muito alta só podem optar por não comprar o bem.

Isto significa que a empresa monopolista pode estabelecer um nível de preços que maximize seus lucros em vez de basear os preços na oferta e na demanda. Modelos de negócios específicos são considerados monopólios naturais porque desfrutam de uma grande vantagem de primeiro negociante que dissuade os rivais de entrar no mercado. Outros monopólios podem ser criados pelo governo ou por cartéis como a OPEC.

Exemplos de Concorrência Perfeita 

Como dito anteriormente, a concorrência perfeita é uma ideia teórica e não existe na realidade. Como resultado, é um desafio identificar exemplos de concorrência perfeita na vida diária. No entanto, há algumas variações disponíveis ao nosso redor. Exemplos visíveis de mercados perfeitamente competitivos são:

O que é desenvolvimento sustentável?
  • Produção 

Pense no que acontece no mercado de um agricultor quando há muitos pequenos vendedores e compradores. Os produtos e os preços normalmente não mudam significativamente de um mercado de fazendeiros para outro. Há praticamente uma pequena variação na forma como o produto é embalado ou comercializado, e não importa como é cultivado (a menos que seja considerado orgânico). Portanto, o preço médio não mudará mesmo que uma das várias fazendas fornecedoras de commodities para o mercado feche.

  • Supermercados

O cenário também pode ser muito comparável no caso de supermercados concorrentes que reabastecem suas prateleiras a partir do mesmo grupo de empresas. Mais uma vez, há poucas diferenças entre os produtos nas duas lojas, e seus preços são essencialmente os mesmos. A demanda por produtos sem marca, que oferece variações menos caras de marcas famosas, ilustra a concorrência perfeita.

  • Réplicas

As knockoffs (réplicas) de produtos normalmente têm preços similares e pouco o que os diferencia. Se uma das empresas que produz tal produto cai fora do mercado, o lugar é ocupado por outra.

  • Tecnologia 
As características da economia indiana: uma breve visão geral

Em alguns aspectos, o surgimento de novos setores na tecnologia é semelhante à concorrência perfeita. Por exemplo, durante os estágios iniciais das redes de mídia social, havia um grande número de websites oferecendo serviços comparáveis. Estes websites incluem Asianave.com, Blackplanet.com, e Sixdegrees.com. A maioria dos sites eram gratuitos, e nenhum deles tinha uma fatia significativa do mercado. Eles eram os fornecedores do mercado, e os compradores eram os usuários desses sites, principalmente os jovens.

Devido aos baixos custos iniciais para as empresas deste setor, tanto as empresas iniciantes quanto as já estabelecidas podem facilmente entrar e sair destes mercados. Muitas tecnologias, como Java e PHP, tornaram-se de código aberto e acessíveis a todos.

Concorrência Perfeita na economia

De acordo com a estrutura teórica, existe uma concorrência perfeita quando todas as empresas vendem os mesmos bens, a participação de mercado não tem influência nos preços, as empresas podem entrar ou sair do mercado sem nenhum obstáculo, os consumidores têm informações perfeitas ou completas, e as empresas não podem estabelecer preços. É um mercado que é exclusivamente influenciado pelas forças do mercado, em outras palavras. Opõe-se à concorrência imperfeita, que reflete mais precisamente a natureza do mercado na época.

Diferença entre a Concorrência Perfeita e a Concorrência Imperfeita

Cada mercado real pode ser categorizado como imperfeito, uma vez que todos eles ocorrem além do domínio do modelo de concorrência ideal. Pode ser visto nos monopólios, enquanto a concorrência perfeita é uma estrutura de mercado idealista em economia, onde produtos idênticos e homogêneos são vendidos.

Como iniciar um negócio?

A concorrência imperfeita implica em empresas que disputam por participação de mercado, obstáculos significativos à entrada e consumidores que carecem de conhecimento abrangente de um bem ou serviço. Ao contrário da concorrência ideal, isto fomenta a inovação e leva à produção de bens melhores com margens de lucro mais altas através de fatores de demanda e oferta.

Conclusão

Imagine um mercado onde cada consumidor tem acesso a bens e informações idênticas. Sob concorrência perfeita, todas as empresas devem oferecer o menor preço possível neste tipo de economia, ou correm o risco de serem subcotadas pelos rivais.

O conceito fornece uma estrutura útil para simular atividades de mercado e mostra como os produtores são encorajados a oferecer preços mais baixos. Entretanto, como observação final, gostaríamos de reiterar que o significado de concorrência perfeita é na verdade apenas hipotético e só pode existir em teoria devido à sua natureza irreplicável em cenários da vida real.

Curtir
Compartilhar
Copiar link
Link copiado
ARTIGOS RELACIONADOS
6 min
10 principais tendências globais de consumo para 2022
5 min
Os 12 produtos mais vendidos do mundo
3 min
O que é ano fiscal?
4 min
Como gerir uma empresa familiar: 7 regras de ouro
3 min
5 piores maneiras pelas quais pequenas empresas desperdiçam dinheiro
3 min
As 5 novas regras de comportamento do cliente: o que toda empresa deve saber

Abrir esta página em outro app?

Cancelar Abrir