7 mitos na negociação que você provavelmente acha que são verdadeiros

Mesmo nos dias de hoje, existem muitos mitos que emanam da Internet, da sabedoria popular e do boca a boca. Por exemplo, alguns dos mitos mais comuns são:

  • O Peixe dourado tem apenas três segundos de memória 
  • Os touros ficam bravos quando veem a cor vermelha. 
  • Os humanos usam apenas 10% de seu cérebro.
  • A Grande Muralha da China é a única estrutura feita pelo homem visível do espaço.

Nenhum deles é verdade. 

Se algum desses equívocos o surpreendeu, espere até ouvir esses 7 mitos sobre negociação.

Mito 1: Você compra apenas na baixa e vende na alta  

Comprar na baixa e vender na alta é a estratégia básica com a qual todo trader começa. É uma abordagem simples, testada e comprovada, mas não é tudo o que sua atividade de negociação precisa fazer. Além disso, você não pode aplicar a estratégia de comprar na baixa/vender na alta em muitas condições de mercado.

Para transformar a negociação em uma carreira ou pelo menos algo mais sério, você precisa se ir além do básico. Que tal comprar na alta e vender na alta? Você pode pegar o mercado quando seu impulso estiver em pleno andamento. Ou o que dizer das inúmeras outras estratégias por aí? Você pode negociar com base em padrões, rompimentos e reversões, aplicar osciladores e médias móveis e fazer muito mais.

Mito 2: Maior alavancagem = maiores retornos  

Um dos mitos mais comuns sobre a negociação Forex é que a alavancagem sempre vale a pena. Muitos recursos se concentram nos lados bons da alavancagem, mal cobrindo as desvantagens. Muitos recursos ignoram que você corre o risco de aumentar suas perdas com fundos emprestados.

Na verdade, quanto mais potencialmente lucrativa for uma posição, mais arriscada. A alavancagem é uma faca de dois gumes que não deve ser aplicada sem pensar. Você pode até perder mais do que depositou inicialmente. Portanto, da próxima vez que você quiser aumentar o tamanho da sua posição por meio de alavancagem, verifique novamente sua estratégia de gerenciamento de risco.

Mito 3: Você tem que negociar sem emoções  

Uma e outra vez, os traders foram instruídos a manter suas emoções sob controle. E sim, é essencial — repercussões negativas na negociação quando você deixa sua emoção tomar conta da razão. Mas ninguém pode culpá-lo por estar estressado quando suas posições estão tendo um desempenho ruim. Da mesma forma, você não pode deixar de ficar animado ou frustrado.

Dominar a psicologia de negociação simplesmente dita que você não deve deixar que as emoções afetem suas decisões. Ninguém está lhe dizendo para lutar contra sua natureza humana e se forçar a não sentir nada. É normal sentir emoções positivas e negativas porque a jornada de negociação é cheia de altos e baixos!

Mito 4: Ações são a alternativa mais segura  

Quando os tempos são incertos, as pessoas tendem a comprar ações que são nomes familiares. Mas nem sempre é a opção mais segura; em alguns casos, colocar seu capital principalmente em estoque não é nada seguro. A estabilidade percebida do mercado de ações é um dos mitos de negociação de ações.

A melhor maneira de diminuir o risco de mercado é ter diversidade. Você pode optar por títulos, imóveis, commodities, moedas e criptomoedas, entre outros ativos. A composição de seus ativos dependerá de seus objetivos e apetite ao risco.

Mito 5: Prazos mais longos são mais fáceis  

Prazos mais longos não são mais fáceis de negociar, assim como prazos mais curtos não são mais difíceis. É uma questão de preferência pessoal. Alguns acharão prazos extremamente difíceis de negociar se não tiverem o conjunto de habilidades ou a experiência para isso. Outros acharão que prazos curtos são muito detalhados e rápidos de lidar.

Você não precisa escolher um ou outro. Dependendo dos ativos e estratégias escolhidos, você se encontrará negociando em diferentes prazos. Às vezes, você precisará de dois gráficos para uma negociação. Por exemplo, você pode escalpelar em um período de 15 minutos enquanto também observa o gráfico de 1 dia para acompanhar a tendência geral.

Mito 6: Você deve vender quando o mercado está com problemas  

Este pode ser um dos mitos de negociação de criptomoedas mais comuns. Quando as criptomoedas caíram após o crash de 2018, os traders lançaram uma venda massiva e perceberam suas perdas. Avançando para 2021-2022, a criptomoeda entrou em uma alta de longo prazo, com algumas moedas crescendo 1.000% ou mais.

Este é um exemplo claro de esperar até que o mercado se recupere e recuperar seus retornos não realizados. O mesmo acontece em outros mercados também. Notoriamente, o mercado de ações tende a se recuperar após cada recessão.

Mito 7: O tempo de tela ajudará você a se tornar melhor 

Observar o mercado não fará de você um trader melhor. Você não esperaria que um jogador de futebol melhorasse sua habilidade olhando para o campo. O que o tornará melhor é a prática, a preparação e a análise.

Não perca seu tempo aumentando seu tempo de tela sem entrar em ação. Tenha um plano, use vários gráficos, aplique indicadores, abra negociações com base em sua configuração de negociação e monitore-as. Depois de fechar a posição, revise suas negociações e anote o que funcionou e o que não funcionou.

Resumo

Dizem que todos os mitos nascem de uma pepita de verdade. Talvez alguns desses mitos de daytrading tenham um pouco de sabedoria, mas não o suficiente para torná-los boas recomendações de negociação.

Com a crescente popularidade da negociação, parece haver uma quantidade esmagadora de informações. Portanto, reserve um tempo para pesquisar e verifique novamente qualquer conselho que apareça em seu caminho.

Pronto para avançar? Transforme os novos conhecimentos deste artigo em progresso da sua negociação
Acessar a Binomo

Compartilhar
Copiar link
Link copied
ARTIGOS RELACIONADOS
4 min
6 perguntas que o impedirão de cometer erros de negociação
5 min
As 5 maiores armadilhas psicológicas dos traders
4 min
Como aprender com os erros de outros traders
4 min
Como lidar com perdas como um trader profissional
4 min
As 5 emoções mais comuns na negociação
5 min
Verifique você mesmo: 6 coisas que distinguem os traders profissionais