5 maneiras de fortalecer sua saúde financeira

Todos querem uma sensação de segurança, que vem em parte do gerenciamento inteligente de capital. Indivíduos financeiramente competentes estão mais bem preparados para lidar com despesas imprevistas e situações da vida.

Pesquisas confirmam que a saúde financeira afeta a saúde física e mental, então você precisa de todos os três para uma vida confortável. De acordo com a pesquisa Mind over Money, 77% dos entrevistados relatam se sentir ansiosos com sua situação financeira. E 86% disseram que sua situação financeira piorou seus problemas de saúde mental.

Quais hábitos fazem seu dinheiro desaparecer

Aqui estão os sinais de que sua saúde financeira pode estar em risco:

  • Você não sabe quanto gasta. 
  • Você não tem nenhuma forma de renda alternativa.
  • Você costuma fazer empréstimos ao consumidor.
  • Você entra em pânico quando tem despesas urgentes.

Se você tem uma saúde financeira ruim ou não, é sempre útil tomar medidas para melhorá-la.

1. Pague suas dívidas

Os especialistas recomendam não gastar mais de 20-30% de sua renda pagando suas dívidas. 20-30% é o valor aproximado — o ponto é que seus empréstimos não devem ser sua principal despesa do mês. Isto não se aplica a hipotecas porque você está acumulando patrimônio. Sua relação dívida/renda (DTI) determina seu risco de empréstimo, principalmente para empréstimos pessoais.

Se você tiver várias dívidas, resolva primeiro as de juros altos. Se você deseja estender seu período de pagamento sem ampliar seus juros, considere refinanciar seu empréstimo. Apenas certifique-se de consultar um especialista para evitar empréstimos predatórios.

Outras coisas para prestar atenção ao considerar novos empréstimos são sua capacidade de crédito e capital. Para calcular o último, subtraia suas dívidas totais da soma total de seus ativos tangíveis (dinheiro, investimentos, propriedade, poupança).

Aqui estão algumas maneiras de gerenciar suas dívidas com mais eficiência:

  • Pague mais do que o mínimo.
  • Pague mais de uma vez ao mês.
  • Elabore um plano de refinanciamento.
  • Aproveite as transferências de saldo.

2. Construa uma reserva financeira

7 dicas de como parar de gastar dinheiro com promoções

Uma reserva financeira (ou um fundo de emergência) é uma reserva de dinheiro contra despesas imprevistas. Por exemplo, se você perder sua principal fonte de renda, poderá recorrer a essa reserva. Contanto que você tenha algumas economias, você não será forçado a fazer dívidas para despesas imediatas, se enterrando em um buraco mais profundo.

Para calcular um valor ideal para sua reserva financeira, considere duas coisas: o pior cenário e o gasto médio.

  • Estime quanto tempo você precisará para se recuperar. Se você perder o emprego, quanto tempo levará para encontrar um novo emprego ou clientes para um trabalho freelancer? Não seja excessivamente otimista — estime o período com base no pior cenário. Geralmente, você precisa se planejar por 4-6 meses.
  • Acompanhe suas despesas regulares: moradia, alimentação, transporte, contas, comunicações, pagamentos automáticos, educação, etc. Você pode usar um aplicativo de orçamento ou simplesmente procurar as informações em seu aplicativo bancário. Multiplique esse valor por quantos meses você pode ficar sem renda.

3. Inicie um fundo de aposentadoria

Muitas pessoas pensam que têm muito tempo para economizar para a aposentadoria até perceberem o quanto realmente precisam economizar. Uma diretriz comum é substituir 70% de sua renda anual de pré-aposentadoria.

Go
Clique em Girar e deixe a roda escolher seu artigo do dia!

Claro, você não precisa economizar 80% do seu salário a cada dia de pagamento — é por isso que você deve começar cedo e economizar apenas 10-15%. Se você é jovem, isso pode funcionar como um fundo de emergência. Portanto, reservar fundos hoje é necessário para acumular o suficiente para os próximos anos.

6 coisas pelas quais você está acostumado a pagar, mas que pode você mesmo fazer

Use a tecnologia para economizar! Configure deduções automáticas de sua conta bancária principal para um fundo separado que você nunca toca (embora você possa configurar certas regras e exceções). Se possível, mantenha seus fundos em uma conta poupança com juros altos.

Você também pode investir seu capital para construir mais capital mais próximo da aposentadoria. Dependendo do seu perfil de risco, você pode seguir o caminho “mais seguro” (títulos governamentais e corporativos) ou o mais arriscado (ações de dividendos, ETFs).

4 hacks mentais que mudarão sua negociação para melhor
Você deseja melhorar sua negociação mudando a maneira como enxerga os mercados? Aprenda 4 truques mentais que podem ser aplicados imediatamente.
Ler mais

4. Gerencie a inflação do estilo de vida

A inflação do estilo de vida acontece quando as pessoas começam a gastar mais à medida que ganham mais. Um pequeno aumento aqui, um bônus ali, e você sente que pode gastar mais, com coisas melhores. Mas, às vezes, você não precisa de um upgrade, apenas infla suas despesas para provar algo.

Por exemplo, se você mora sozinho ou com um parceiro, você realmente precisa alugar uma casa maior? Ou o apartamento de dois quartos que você tem agora é suficiente? Você precisa viajar meio mundo de férias? Você precisa do modelo mais novo do carro?

Jogue essa renda extra em suas dívidas, economias de emergência ou qualquer outra coisa que seja realmente útil. Não fique tentado a posar de pessoa de sucesso com compras extravagantes — prove isso alcançando seus objetivos de longo prazo!

5. Faça um seguro

Você precisa de seguro para proteger sua vida, saúde, capacidade de continuar trabalhando e um teto sobre sua cabeça. A falta de seguro médico é, de fato, uma das razões mais comuns pelas quais as pessoas pedem falência. As estatísticas obviamente dependem da sua localização, mas os acidentes, incêndios, doenças e roubos colocam as pessoas em situações financeiras difíceis em qualquer lugar.

10 erros que podem consumir o seu dinheiro

Priorize o seguro saúde e o seguro de responsabilidade civil (propriedades, carros, empresas, etc.). Assim como com uma reserva financeira, ter um seguro traz paz de espírito, reduz o estresse em tempos difíceis e ajuda você e sua família a manter seu padrão de vida normal. 

Sua apólice de seguro individual dependerá dos requisitos da seguradora, dos benefícios que você obtém e de sua capacidade de pagar o prêmio.

Considerações finais

Aqui estão as principais lições a serem retirados deste artigo: 

  • A saúde financeira afeta outras áreas de sua vida.
  • A base da segurança financeira é assegurada por: dívidas pequenas e gerenciáveis, uma reserva de segurança financeira, poupança para a aposentadoria, controle da inflação do estilo de vida e seguros (saúde, vida, casa, viagens etc.)
  • É importante começar a melhorar suas finanças o mais rápido possível, mesmo que isso signifique tomar medidas muito pequenas.
Curtir
Compartilhar
Copiar link
Link copiado
ARTIGOS RELACIONADOS
4 min
6 dicas de como se livrar do vício em compras
4 min
Método dos 6 potes: uma maneira fácil de manter um orçamento
5 min
Quanto do seu salário você deve economizar?
4 min
Como reduzir razoavelmente sua despesa com supermercado?
4 min
Como as lojas trapaceiam nas vendas
6 min
20 ideias de como encontrar e usar fluxos de renda extra

Abrir esta página em outro app?

Cancelar Abrir