10 fatos interessantes sobre os mercados financeiros do século 21

O investimento do século 21 pode se assemelhar aos mesmos processos desenvolvidos ao longo do século 20, mas os mercados financeiros de hoje evoluem rapidamente. Considere o surgimento de um dos maiores novos mercados do mundo, a criptomoeda, como um bom exemplo. Com centenas de bilhões de dólares em valor e um volume considerável de atividade, é fácil esquecer — ninguém sabe realmente quem inventou o Bitcoin em primeiro lugar.

Em um mundo em mudança com uma economia globalmente conectada, os mercados financeiros atuais estão muito menos isolados, mais voláteis e constantemente engajados em inovação. Quais são alguns dos fatos mais intrigantes sobre os mercados atuais que o investidor médio gostaria de saber? Junte-se a nós para uma rápida olhada em algumas das mudanças mais interessantes, desenvolvimentos e fatos rápidos sobre os mercados e instituições financeiras de hoje.

1. O Bitcoin é gigante — e ainda faz parte de um grande mistério  

Apesar do enorme burburinho gerado pelo Bitcoin nos últimos anos e do novo tipo de mercado financeiro que ele criou, ainda não sabemos muito sobre suas origens. Satoshi Nakamoto, o nome ou pseudônimo usado pelo autor do white paper original do Bitcoin, nunca se revelou ao público. Apesar de inúmeras alegações ao longo dos anos, ninguém conseguiu provar quem criou o Bitcoin. Satoshi era mesmo uma única pessoa para começar? Talvez nunca saibamos, mas a definição de mercado financeiro descentralizado que ele criou parece destinada a durar.

2. Há um limite rígido para o número de Bitcoins 

É um conceito estranho — moedas fiduciárias em uma infraestrutura de mercado financeiro tradicional não têm nenhum limite superior teórico para o quanto pode existir em uma economia. No mercado de Bitcoin, porém, há um limite final. Algum dia, não haverá mais Bitcoins para minerar. Um limite rígido de 21 milhões de moedas é um elemento fundamental do mercado. Uma vez atingido o limite, a negociação no mercado de Bitcoin pode se tornar ainda mais complexa e interessante. Outras criptomoedas que surgiram na esteira do Bitcoin, como o Ethereum, não têm esses limites de vida.

3. A margin debt está em ascensão   

Quando os investidores negociam com margem, eles usam capital que não é seu, em vez disso, confiam no crédito de seus corretores para fazer aquisições. Desde o início do século 21, a margin debt aumentou substancialmente, acelerando ainda mais rapidamente desde 2020. Como um importante indicador de risco de mercado, os níveis sem precedentes de margin debt são um dos sinais econômicos mais observados atualmente.

4. Os fundos soberanos tornaram-se protagonistas 

Embora os fundos soberanos, ou SWFs, tenham iniciado em meados do século 20, foi somente no início do novo milênio que eles se tornaram uma força significativa nos mercados financeiros globais. Liderados por fundos maciços de países como Cingapura, Arábia Saudita e outros, os SWFs agora investem pesadamente em portfólios globalmente diversificados, criando uma nova e única camada de interconexão econômica no mercado financeiro atual.

5. Sistemas alternativos de trading criam raízes  

Embora a maioria das negociações ainda ocorra nos principais mercados e em sistemas padronizados, nem todas o fazem. Hoje, o crescimento dos investimentos institucionais e a demanda por maior liquidez levaram ao surgimento de sistemas de negociação mais alternativos. Uma maneira diferente de combinar ordens de compra e venda com alguém disposto a fazer a transação, as soluções ATS habilitadas para tecnologia oferecem a alguns traders mais flexibilidade do que nas décadas anteriores.

6. Mais empresas observam o poder e o potencial dos investidores individuais  

Muitos investidores se lembram do súbito aumento no burburinho e dos dias de negociação selvagens que cercaram as “ações memes” como GameStop e AMC nos últimos anos. As condições altamente voláteis em torno dessas ações levaram alguns a obter ganhos, enquanto outros se depararam com os desafios da gestão de risco. O burburinho generalizado e popular sobre investidores médios usando plataformas como Robinhood para se envolver com o mercado levou muitos outros investidores “individuais” a explorar sua própria entrada no mercado, mudando o cálculo para a análise do mercado financeiro institucional.

7. Os preços negativos do petróleo causaram um choque  

Quando a pandemia de coronavírus começou, o choque dos bloqueios levou a imensos impactos econômicos — e levou a uma estreia histórica nos mercados financeiros quando a demanda por petróleo despencou tão severamente que os preços das commodities caíram brevemente em valores negativos. Embora os preços tenham se estabilizado, a ideia de que alguns donos de contratos poderiam ter que pagar para cumprir seus pedidos de petróleo foi um primeiro choque.

8. Mais que nunca os algoritmos desempenham um papel maior

Ao olhar para o mercado financeiro moderno, nenhuma visão geral estaria completa sem olhar para IA, aprendizado de máquina e negociação algorítmica. A tecnologia atingiu todos os aspectos do mundo financeiro atual, mas a criação de algoritmos de negociação de alta frequência foi uma das inovações mais significativas do século XXI. Ao permitir que os players institucionais sejam mais rápidos do que nunca e tomem decisões em frações de segundo com base em big data, a negociação algorítmica parece ser um elemento importante da negociação agora e no futuro.

9. A diversificação internacional é mais comum

Enquanto os investidores antes eram mais propensos a manter seu dinheiro perto de casa e investir em ações e títulos de crescimento lento e de longo rendimento, mais diversificação ocorreu nos últimos 20 anos. Até mesmo traders individuais e investidores familiares procuraram o exterior com mais frequência para adquirir ações de empresas internacionais para uma estratégia mais sólida.

10. O setor de tecnologia lidera o caminho em valor de mercado  

No século 20, o setor de transporte era um dos segmentos mais valiosos do mercado global — pense em ações ferroviárias, investimentos em automóveis e até viagens aéreas. Para o século 21, o líder parece óbvio: o setor de tecnologia dominou e continuará a dominá-lo. Com um valor de mercado de mais de US$ 10 trilhões, é o vencedor claro.

O que o futuro reserva para os mercados financeiros globais?  

Antes de publicar o white paper do Bitcoin, ninguém poderia prever com precisão o surgimento de um novo mercado financeiro multibilionário. Hoje, até mesmo alguns dos players corporativos mais proeminentes mantêm uma parte de seu portfólio em criptomoedas. Essa mudança maciça destaca o quão diferentes os mercados financeiros do século 21 são e continuarão a ser no futuro.

Embora existam novas oportunidades e desenvolvimentos intrigantes para monitorar, há também o potencial de aumento do risco para os investimentos. Para aqueles envolvidos com negociação, observar essas mudanças de perto e desenvolver uma estratégia para gerenciar seu risco ao longo do tempo não é uma opção — é uma necessidade.

Compartilhar
Copiar link
Link copied
ARTIGOS RELACIONADOS
4 min
Qual é a melhor maneira de investir em fundos mútuos
6 min
Como funciona o dinheiro no mundo moderno
3 min
A principal diferença entre os mercados primário e secundário
6 min
Quais são os mercados de ações e os corretores
3 min
O que significa equity?
5 min
Como investir em Ouro